Autor: Jonathan Tropper.
Editora: Sextante.
Páginas: 272.
Estrelinhas: 5.


Sinopse:

Como Falar Com Um Viúvo - Doug Parker não foi um aluno brilhante, não conseguiu entrar para nenhuma universidade de prestígio e era demitido dos empregos de redator com relativa frequência. Enfim, não levava nada muito a sério até conhecer Hailey, bonita, inteligente e cerca de 10 anos mais velha que ele.

Quando os dois se casam, Doug deixa para trás a descompromissada vida de solteiro e se dedica a esse amor, acreditando finalmente ter encontrado seu rumo. Mas, dois anos depois, Hailey morre em um acidente de avião e tudo perde o sentido.

Tentando lidar com o luto, Doug passa a escrever uma coluna chamada "Como falar com um viúvo", em que desabafa sua dor, relata a dificuldade de expressar seus sentimentos e se lembra da esposa de maneira sincera e cativante. A coluna se torna um grande sucesso - algo com que ele sempre sonhou - só que, infelizmente, no momento errado.

Em meio a seu drama, Doug se vê às voltas com o enteado rebelde e a irmã gêmea que se mudou para sua casa decidida a fazê-lo voltar a se relacionar com outras mulheres. E então nada mais é como antes: sua vida passa a se desenrolar em uma divertida sucessão de encontros desventurados e insólitas confusões familiares.

Entre tropeços, atropelos e as mais loucas situações, Doug começa a tocar sua vida, ainda que não saiba muito bem para onde. Afinal, muitas vezes o melhor a fazer é seguir em frente.





O título me chamou a atenção, não li a sinopse, não estava criando nenhuma expectativa em cima desse livro, apenas comprei, e eu não acredito que eu paguei tão barato (2,90) em um livro tão bom e inacreditável. Não devemos julgar o livro pelo valor, aprendi isso hahaha. 

É um romance, mas não é aqueles melosos, nem todos os personagens tem aquela vida perfeita que a maioria desses romances tem, é uma leitura bem leve, a escrita do autor é bem envolvente. Depois vou procurar mais livros dele.



O autor se sente livre para escrever palavrões e as cenas de sexo de Doug, que por sinal é detalhadíssimas (na medida certa), haaha.

Uma das partes que me fez chorar: 
"- Legal – comento sem entusiasmo.
- Você sabe o que é? – me desafia Russ
- Um espermatozóide em chamas?
- Vá se foder.
- Um meteoro.
- É um cometa – explica ele.
- Qual é a diferença?
- Como é que eu vou saber?
- Certo. É um cometa.
Ele acaricia a tatuagem como quem protege algo.
- É o cometa Hailey.
As lágrimas me enchem tão rápido os olhos que não tenho como contê-las
- Sei que o nome verdadeiro não escreve assim diz Russ, repentinamente acanhado. Mas eu gostei da imagem, sabe? O cometa Hailey. E ela vivia na minha cola por causa dos meus erros de ortografia. De certa forma, faz sentido."
*chorando*

Os personagens são bastante engraçados principalmente a irmã gêmea dele, eles fazem com que o livro fique equilibrado com romance, drama e comédia. 

<3


Vale muito a pena ler, juro que você não vai se arrepender, haha. 5 estrelinhas para esse livro que já tem 1 mês que eu li e não superei ele ainda.


Onde comprar? Americanas | Submarino 


Deixe um comentário